Sobre nós

bbbb.jpg

Conheça a nossa história

O CIEG – Centro Interdisciplinar de Estudos Grupais Enrique Pichon-Rivière - é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que nasceu em 1990 como projeto institucional de um grupo de profissionais de diversas áreas (Psicologia Social, Sociologia, Comunicação, Serviço Social, Administração, Pedagogia, História) mobilizados pelo interesse em aprofundar a compreensão das práticas grupais.

Em comum estes profissionais haviam participado dos cursos promovidos e ministrados pela Psicóloga Social Graciela Chatelain (formada na Primeira Escola de Psicologia Social fundada pelo Dr. Enrique Pichon-Rivière da Argentina), identificando-se com a proposta de trabalho de Grupos Operativos.

Instituído como Centro desde maio de 1995, o CIEG desenvolve ações para dar suporte técnico na área de Psicologia Social para o trabalho com grupos operativos a diversos setores da sociedade. Desenvolve atividades que lhe permite autosustentação, contando com o apoio institucional da Escola de Psicologia Social de Argentina, com a qual mantém intercâmbios e parcerias.

Para cumprir os seus objetivos o CIEG se organiza em três coordenações: Administrativa, Comunitária e Técnica. Cada coordenação possui um quadro profissional formado por Coordenadores de Grupos Operativos e/ou Especialistas em Psicologia Social Pichoniana, podendo contar também com profissionais de áreas afins, trabalhando permanentemente pela vida, pela transformação, pelos grupos, pelas interações num projeto ético e democrático.

Estatuto

Missão

A missão do CIEG é contribuir para a adaptação (inserção) ativa do ser humano ao meio social, promovendo a saúde psicossocial através de atividades fundamentadas na Psicologia Social Pichoniana.

Visão

Ser uma instituição de referência no estudo, difusão e intervenção psicossocial a partir da perspectiva da psicologia social pichoniana.

Valores

Defesa da promoção da saúde psicossocial: princípios democráticos de direito, emancipação do sujeito, construção de uma sociedade justa, igualitária e inclusiva, adaptação ativa à realidade